Ferramentas para o controle financeiro

29/01/2010 13:21

Planejar é importante na gestão de qualquer negócio. Controlar, muito mais. Avaliar os resultados e o desempenho de qualquer empresa é, portanto, de fundamental importância para orientar sua condução no contexto competitivo em que se transformaram os negócios. Tal prática sinaliza se os negócios caminham de acordo com os objetivos planejados ou necessitarão de modificações em seu curso. Com relação a custos e despesas, por exemplo, a desorganização no controle afeta a lucratividade e pode, muitas vezes, enganar o empresário, ao ponto dele estar perdendo dinheiro quando pensa estar ganhando.
A grande maioria das micro e pequenas empresas do Estado de São Paulo não tem qualquer sistemática para operar seus custos. Esse panorama retrata uma realidade marcante: a forma intuitiva é, muitas vezes, utilizada na administração das finanças. Corretas ou erradas deve-se saber que tais decisões afetam rapidamente a competitividade de qualquer empresa. Você como empresário, sabe qual a situação de sua empresa? Se você tem as respostas, parabéns e continue assim, trabalhando com a prática do planejamento e, principalmente, com os controles. Do contrário, comece a pensar nisto desde já. Uma ação inicial e bem simples é reservar, diariamente, um tempo para examinar as contas da empresa. Uma atenção especial deve ser reservada às compras, pois para vender bem é preciso, antes, comprar bem. Quanto às ferramentas importantes para exercer a prática do controle sobre as finanças da empresa, há os índices operacionais e financeiros. Fazendo uso de dados obtidos através dos Demonstrativos de Resultados e do Balanço Patrimonial da empresa, podemos acompanhar seu desempenho e saúde financeira. Através deles a empresa pode exercer a prática do controle comparando seus resultados, por exemplo, com os índices obtidos pelas melhores empresas do setor, além de fazer uma comparação com os resultados, mediante sua evolução ao longo do tempo ou em dado período. Os índices operacionais e financeiros se dividem em índices de liquidez, de lucratividade e de endividamento. De maneira bem resumida, pode-se explicar que os índices de liquidez determinam a capacidade para cumprimento de obrigações financeiras; os de lucratividade apresentam a rentabilidade das operações e o retorno financeiro das atividades da empresa; finalmente, os de endividamento retratam a relação entre os recursos que são proporcionados pelos acionistas e aqueles obtidos por meio de financiamento.

Uma pesquisa realizada pela Delloite/ Revista Exame PME-2009 Apontou que segundo as PME's que mais cresceram entre 2006 e 2009, um dos fatores mais importantes para seu crescimento foi a qualidade do produto/serviço seguido pela qualidade no atendimento, equanto que uma das barreiras para o crescimento se deve a falta de gerenciamento quanto ao crescimento da demanda.
Para ter acesso a pesquisa completa, visite nosso site e faça o download.


Fonte: Relatório PME Exame-Deloitte - 2009
Faça o download e acesse a pesquisa completa.
http://consultoriaconceito.com.br/download.php


Reginaldo Dal`Bó
Consultor Sócio
Conceito Consultoria
Gestão para Micro e Pequenas Empresas
(19) 3722.1030


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!