Estratégia é tudo: sucesso ou fracasso empresarial?

06/04/2010 18:38

O ambiente empresarial dentro do contexto da economia globalizada, tem sido fortemente marcado pela necessidade eminente de busca e aplicação de novas técnicas e ferramentas de gestão administrativas. Busca-se, em uma perspectiva prática, traduzir em linguagem organizacional, o conceito de excelência empresarial. Neste contexto, o planejamento estratégico nas organizações merece especial atenção, pois do seu êxito dependerá a sobrevivência e o poder de competição do negócio.

No entanto, apesar de sua importância, o planejamento estratégico é mal entendido. Para muitos empresários é impossível realizar planejamento de longo prazo num ambiente de turbulências e incertezas com o que vivenciamos no Brasil. Outros consideram sua aplicação viável somente em organizações de grande porte; há aqueles que acreditam ser seu feeling suficiente para enfrentar a competitividade do mercado global e, por fim, os que desdenham sua utilização, desencorajados pelo insucesso de sua aplicação em sua organização ou em alguma empresa conhecida.

Decorre desta necessidade, o conceito de estratégias competitivas como uma metodologia capaz de melhorar o processo de planejamento, tornando a elaboração de estratégias mais especifica e detalhada, a partir da análise das variáveis internas e externas e o seu impacto na performance organizacional.

Verdadeiramente, é impossível conceber atividades empresariais sem a criação de valor para benefício da sociedade e sem o desejo de participação das pessoas neste processo. Ao formularmos uma estratégia de negócio precisamos ter consciência de que a mesma não resulta em ação e resultados imediatos.

Trata-se, isso sim, do estabelecimento de diretrizes genéricas nas quais a organização crescerá, se desenvolverá e, se possível, se perpetuará. Ela traz benefícios para as pessoas, clientes, acionistas, empregados e comunidade, pois possibilita a empresa a ter foco, orientação para tomada de decisão, a adequada alocação de recursos e a gestão do negócio.

Na passagem para o novo modelo de gestão que privilegia a estratégia, destacam-se como suas características: sua aplicação não resulta em resultado imediato; consiste num processo de busca contínua; o posicionamento de uma empresa parte de sua visão e missão estratégica e significa definir o lugar, imagem e atitudes perante o mercado; consiste num posicionamento sólido e perene e não sazonal; resulta da contribuição de diferentes negócios, operações e atividades; desenvolve o alicerce para uma posição competitiva e trata-se de um processo de aprendizado contínuo.

Mintzberg (2000) afirma que é preciso tornar a elaboração da estratégia um processo de interação social, baseado nas crenças e nas interpretações comuns aos membros de uma organização. Além de tudo, as empresas não se podem dar ao luxo de ficarem à mercê de seu líder maior, ou seja, as estratégias do negócio não podem existir apenas na mente, na experiência passada e na intuição de uma única pessoa.

Ou seja, estratégia é tudo!


Nome do Autor: Roberto Tadeu Ramos Morais
Instituição: Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Taquara – FACCAT
Registro no CRA: 6419


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!