Planejamento Como Ferramenta De Gestão

10/03/2010 11:29

O planejamento é uma ferramenta técnica que se propõe a avaliar situações de forma sistemática (de maneira continua e dinâmica) com propósito de elaborar estrutura organizada para todo processo. Hoje em dia as ações de uma empresa ou empreendimento estão muito voltadas a praticas de projetos, estas prática tem forte embasamento em filosofias de planejamento.

Na história o planejamento vem sendo utilizado desde os primórdios, sobretudo como ferramenta do Estado passou a ter forte difusão após a 1ª grande guerra mundial, onde em razão das grandes desordens oriundas das guerras as economias do leste europeu sentiam necessidade de criar estruturas mais sólidas para suas nações, para complicar os traumas pós-guerra ainda prevalecia forte crise econômica mundial. Nesta época a antiga União Soviética passou a utilizar de forma sistemática de ações fortemente alçadas em planejamento rigoroso, que neste momento eram extremamente centralizadores. 

Para os paises considerados sub-desenvolvidos ou hoje chamados de emergente ou em desenvolvimento as ações de planejamento só passaram a ser praticas anos depois por volta da década de 60. A difusão do planejamento como filosofia organizacional passou a ser uma necessidade para estas economias principalmente nos momento que antecedem a abertura de mercado. O advento da competitividade passou a ser um diferencial para quem quisesse almejar um lugar no mercado global. 

Hoje o fato do planejamento ser algo necessário em todos os aspectos, mas ser uma ferramenta utilizada em muitos casos como objeto de “correção” nos faz pensar de forma mais efetiva na necessidade de criarmos sistemáticas que realmente façam a esta ferramenta ser utilizada em sua essência.

Um exemplo prático onde podemos ver o efeito prático da falta de planejamento e da reestruturação do mesmo ocorreu com a indústria da construção, que tanto tem crescido desde que Brasil passou de país agrícola para pais industrializado, mas seu crescimento apesar de aspectos positivos, também pode ser considerado por demais desorganizado, haja vista que a grande maioria das empresas trabalhavam com um margem altíssima de desperdício de matéria-prima que muitas vezes chegavam perto de 30%, dais chegar a conclusão que a cada três prédios construídos poderia se construir um quarto com o material desperdiçado. Não se sabe ao certo se estes percentuais de desperdícios eram de fato tão elevados, mas é fato que após abertura de mercado as empresas passagem a observar o cenário na ótica da qualidade e para ser diferencial tinha que reorganizar o negócio, mesmo que para isto tivessem que perder ou mesmo “ganhar” tempo com uma faze do projeto chamada de consolidação de projetos. Que na verdade é uma planejamento inicial de todos os projetos da estrutura antes do inicio da construção. Pode parecer estranho mas uma obra de construção civil iniciava com apenas o projeto de arquitetura e estrutural.

De fato que as atividades sem planejamento são bem propensas a incorrer em gastos desnecessários, eventuais e não programados, daí a necessidade de dispor de tempo para que a realização do planejamento seja realmente efetiva para que não haja perda de tempo e de recurso no futuro. 

No contexto organizacional o planejamento pode permitir controlar melhor os processos, possibilitando antecipar os problemas antes que eles ocorram, possibilitando maiores índices de assertividade na execução de um projeto. 

Para Peter Drucker a pratica do planejamento é: “Preparar-se para o inevitável, prevenindo o indesejável e controlando o que for controlável”.

Na gestão de segurança ocupacional o planejamento é imprescindível, para a que haja um bom retorno das ações realizadas. E para que haja confiabilidade no sistema. 

O aprendizado nos faz mais preparados para o enfrentamento da rotina diária de trabalho. Começam a se valorizar mais as atividades de planejamento das ações que antes eram meramente cotidianas. Mais vale planejar uma idéia inicial, mesmo que se perca um dia inteiro de planejamento, que executa-la e após uma semana identificar que os resultados apurados não são satisfatórios. 

A base do planejamento estratégico está em basicamente voltar suas ações em consonância com a estratégia da empresa, e nunca de maneira isolada. As prioridades devem ser solucionadas e os planos de trabalho devem contemplar a antecipação dos riscos, das ações, das providencias, e agir de maneira corretiva.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!